Quais são os tipos de vistos nos Estados Unidos e quem pode aplicar? - Clube do Inglês

Quais são os tipos de vistos nos Estados Unidos e quem pode aplicar?

9 comments

Quais são os tipos de vistos nos Estados Unidos?

O que é um visto de viagem?

Decidiu que você quer viajar para os Estados Unidos e ficou sabendo que você vai precisar tirar um tal de “visto” para entrar lá? Calma que eu explico! O visto nada mais é do que uma espécie de autorização oficial emitida pelo pela embaixada do país onde você quer visitar, dizendo que um imigrante pode entrar no território deles por um tempo determinado para uma certa finalidade (turismo, negócios, etc). Essa autorização é um adesivo colado em seu passaporte (caso você ainda não tenha tirado seu passaporte, veja como conseguir aqui) onde contém sua foto, seus dados e um código de barra, como este exemplo na foto abaixo, e será escaneado por um oficial da policia militar sempre que você passar pela imigração.

visto-eua-Despachante-de-Visto-Americano-visto-usa-visto-americano-now-vistos-despachante-de-visto-americano

Para conseguir esta autorização, você vai precisar dar entrada neste visto (preencher um formulário, pagar a taxa e fazer uma entrevista no consultado) mas antes é importante você saber que, para cada finalidade de visita ao país de destino, existe um tipo de visto diferente que você tem que aplicar. Apenas reforçando, nem todos os países pedem um visto, portanto as informações deste artigo são focadas no visto americano. Todos os detalhes que eu passar aqui serão exclusivamente para a entrada nos Estados Unidos, ok?

O objetivo deste guia, é justamente apresentar a você quais são estes tipos de visto, para que eles servem, quem pode aplicar e qual o valor a ser pago por cada um.

Tipos de Visto

Como vocês podem ver existem diversos tipos de visto e cada um serve para um propósito diferente. Antes de dar entrada neste processo, analise atentamente qual é o visto que se encaixa corretamente para a sua viagem, ok? Existem algumas taxas que vocês vão precisar pagar, então caso você queira saber sobre os custos, clique aqui.

A seguir uma tabela-resumo com todos os tipos de vistos americano. Na sequência, você pode conferir cada um com informações mais detalhadas, inclusive com o link para o post onde falo sobre o passo-a-passo para tirar cada um deles.

 tabela

A-1 / A-2

Este visto se classifica para todos aqueles que representam oficialmente o seu governo (diplomaticamente falando) e viajam para os Estados Unidos com o intuito de participar de eventos e reuniões oficiais, de natureza governamental.

B-1

O visto B-1 é destinado àqueles que querem viajar aos Estados Unidos à trabalho, mas por tempo determinado (que será definido pela pessoa que entrevistá-los na hora em que passarem pela imigração nos EUA). Atividades como um treinamento, reunião, evento, curso, workshop, feiras ou coisas do tipo são alguns dos compromissos que uma pessoa que tira o B1, vai exercer. Lembrando apenas que o pagamento do salário deve ser sempre efetuado no país de origem e moeda de onde o funcionário em questão trabalha.

B-2

Sem sombra de dúvidas, o visto mais pedido, procurado e emitido pelos Estados Unidos. O B-2 é o visto para turistas que desejam ir para os Estados Unidos para descansar, passear e conhecer o país. O B-2 também serve para aqueles que querem fazer um tratamento médico. Por conta da alta procura, e pelo fato de muita gente entrar no país com este visto e não voltar mais ao seu país de origem (ficando ilegal nos Estados Unidos), os oficiais da embaixada sempre fazem uma análise muito criteriosa para decidir se o visto será concedido ou não. NOTA: É muito comum o consulado americano emitir o visto B1/B2 mesmo você pedindo apenas o B1 ou o B2.

C-1

Este é o visto de trânsito, ou seja, o visto para aquelas pessoas que não desejam ficar nos Estados Unidos mas apenas fazer uma escala ou conexão entre o seu país de origem e o de destino (Brasil – Canada por exemplo), mesmo sem sair do aeroporto! Este é um dos vistos mais fáceis de se conseguir, pois a pessoa precisa apenas comprovar que seu destino final é outro!

C-1 D

O visto C-1 D é praticamente o mesmo do C-1, porém destinado a tripulantes de companhia aéreas ou embarcações marítimas que passarem pela mesma situação de trânsito nos Estados Unidos. Caso o profissional queira estender a sua permanência do país (férias), é necessário que ele solicite então um visto de turismo (B-2).

F-1

Este é visto de estudante, ou seja, todos aqueles que desejam estudar nos Estados Unidos, seja uma escola do ensino médio, fundamental, universidade, idiomas, etc. O aluno deve se inscrever na escola que deseja, e assim que a instituição de ensino o inserir no SEVIS (Sistema de Informação de Estudante e Visitante de Intercambio), ela enviará um formulário chamado I-20.

H

Este é o visto para aquelas pessoas que serão contratadas temporariamente por um empregador americano para fazer uma atividade pré-combinada. O empregador antes de tudo precisa abrir esta vaga e publicá-la em um jornal, comprovando que não houve nenhum cidadão americano interessado ou qualificado para a vaga em questão. O trabalhador precisa seguir alguns critérios para ser elegível ao visto e ser sorteado (pois é, a procura por este visto ê 3x maior do que a cota liberada pela embaixada).

I

O visto I-1 é aquele destinado à todos aqueles que trabalham na mídia, ou seja, membros da imprensa, rádio, cinema, televisão como repórteres, jornalistas, equipes de filmagem, etc. É de extrema importância que a empresa de comunicação social tenha a sua sede no país estrangeiro, que seja informado o evento que o profissional irá cobrir e que o mesmo deverá fornecer informações, notícias ou reportagens sobre acontecimentos reais.

J-1

Para aqueles que desejam fazer um intercâmbio nos Estados Unidos e tiveram suas participações aprovadas no programa regulamentado, este é o visto em questão. O processo para tirar o visto é bem parecido com o de estudante.

L

O L-1 é um visto de trabalho. Quando uma empresa multinacional deseja transferir um funcionário que ela acredita ser qualificado, para trabalhar em uma outra sede, filial ou subsidiária localizada nos Estados Unidos, ela deverá providenciar esta transferência através do L1. É primordial que este funcionário:
• tenha trabalhado pelo menos um ano nesta empresa
• que tenha um conhecimento altamente qualificado ou específico ou que ele tenha um cargo de gestão ou executivo (pelo menos).

A permanência máxima nos Estados Unidos com o L1 é de 7 anos e após este período, se for da vontade da empresa e do funcionário, é dada a entrada no visto de residência (Green Card).

M

O visto M é um visto para quem quer fazer um curso profissionalizante nos Estados Unidos. Não é o caso para quem quer fazer uma faculdade tradicional, pois neste caso seria o visto F-1. O objetivo é preparar o aluno com as habilidades procuradas por empregadores através de aulas mais práticas e ligadas ao mundo real, porém junto com a teoria.

O / P

É o visto para aqueles que possuem habilidades extraordinárias nas áreas de artes, educação, negócios, atletismo ou ciências ou feitos extraordinários em produção de televisão e filmes. É importante ressaltar que este visto é concedido individualmente para um evento específico como um projeto, palestra, tour, etc.

Q

O visto Q eu acredito que seja um dos menos procurados (coitado rs) – é o visto de intercâmbio cultural. O objetivo da criação deste visto, é para gerar treinamento prático, emprego e incentivar o compartilhamento da cultura, história e tradições dos países de origem dos requisitantes com os americanos. Portanto, este visto é destinado àquelas pessoas que querem ir para os Estados Unidos trabalhar / fazer um treinamento com atividades relacionadas à cultura brasileira (nosso caso). Este profissional deverá se candidatar de forma que o organizador dê entrada na petição para aprovação do visto. Um exemplo simples seria uma professora de samba querendo trabalhar em uma escola de samba, aberta por algum responsável legal nos Estados Unidos.

R

O visto R é voltado para aqueles que precisam ir aos Estados Unidos para exercer, temporariamente, algumas atividades de caráter religioso. É imprescindível que tenham sido membro de uma denominação religiosa e claro, sem fins lucrativos (tanto no Brasil quanto nos EUA). Estas pessoas devem entrar no país apenas para trabalhar como profissional religioso ou em uma função religiosa dentro de organizações reconhecidas.

Pessoal, já estou trabalhando para disponibilizar aqui no site o passo a passo para tirar cada um destes vistos, como funciona na entrevista, quais são os custos, quais são as chances de conseguir, em quanto tempo sai o visto, como conseguir um green card, etc. Este é apenas o primeiro de muuuuuitos artigos que teremos em breve sobre este assunto aqui no site. Tem alguma pergunta? Sugestão de post? Dúvida? Deixe aqui embaixo para mim que eu vou ter o maior prazer em responder ok? Xoxo

9 comments

Aproveite para ler também: